Crédito Imobiliário

O Crédito Imobiliário constitui-se de linhas de financiamento que o Banco coloca à disposição de seus clientes, pessoas físicas e jurídicas, com a finalidade de viabilizar a aquisição do imóvel pronto ou em construção,  a reforma ou ampliação do imóvel ou para a compra de um terreno.

 

Crédito Imobiliário
Imagem de Freepik

 

LINHAS DE CRÉDITO

E para começar a entender o que é crédito imobiliário é necessário falar sobre o SFH – Sistema Financeiro de Habitação e o SFI – Sistema de Financiamento Imobiliário. Esses financiamentos imobiliários são linhas de crédito ideais para as pessoas que querem sair do aluguel, comprar o primeiro imóvel ou mudar de residência. Esses e outros motivos que tornam o financiamento imobiliário a linha de crédito com maior desempenho e alcance de clientes no Brasil, ultrapassando o crédito pessoal e crédito automotivo.

O Sistema Financeiro de Habitação permite o uso do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) e impõe taxa de juros máxima de 12% a.a, além do limite máximo de valor para o imóvel de até R$ 750 mil para São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal e para as outras regiões o valor é de R$ 650 mil.


Já o Sistema Financeiro Imobiliário rege os contratos fora do SFH, sendo assim destinado a imóveis comerciais ou residenciais acima de R$ 750 mil para São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal. Para demais regiões o valor deve ser igual ou inferior a R$ 650 mil.


SISTEMA FINANCEIRO DE HABITAÇÃO (SFH)


Para um financiamento ser regulamentado no SFH, é preciso atender às seguintes condições:

  • O valor de avaliação e de compra e venda do imóvel deve ser igual ou inferior a R$750 mil para São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal. Para demais regiões o valor deve ser igual ou inferior a R$ 650 mil
  • Para imóveis novos o valor máximo é de R$ 950 mil para São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito enquanto para as demais regiões o valor é de R$ 800 mil
  • O imóvel deve ser residencial
  • Prazo máximo de financiamento é de 360 meses (30 anos) para imóveis residenciais.
  • Possibilidade de uso do FGTS conforme regras da Caixa Econômica Federal (CEF)

 

Além dos sistemas financeiros de habitação e imobiliário, há outras formas para a aquisição do tão sonhado imóvel, e uma delas é o programa Minha Casa, Minha Vida.


MINHA CASA, MINHA VIDA


Para a aquisição da tão sonhada casa própria, o Governo Federal dispõe de programas como o minha casa, minha vida, que oferece condições para famílias com renda de até R$ 5 mil.

 

BENEFÍCIOS DO PROGRAMA

  • Valor máximo do imóvel: R$ 190 mil (definições de valor por município)
  • Financiamento em até 360 meses
  • Taxa de juros a partir de 5% ao ano, passível de redução de 0,5% para trabalhadores que possuem conta no FGTS há pelo menos três anos.
  • Subsídio para famílias com renda bruta de até R$ 3.275,00. Em que o valor do subsídio pode chegar a R$ 25 mil dependendo da renda do beneficiário e da região onde o imóvel está localizado.
  • Possibilidade de inclusão no financiamento dos valores de despesas cartorárias e ITBI.
  • O Fundo Garantidor da Habitação (FGHab) fornece cobertura parcial (proporcional à renda familiar) em caso de perda de renda ou capacidade de pagamento, morte, invalidez permanente e/ou danos físicos ao imóvel.
  • Tem a garantia de alienação fiduciária do imóvel
  • Possui o seguro Garantidor da Habitação Popular (FGHab)

REQUISITOS GERAIS

  • O imóvel deve ser em área urbana (cidade), localizado no município de atual residência ou trabalho.
  • O imóvel deve ser novo, de alvenaria e residencial e com a expedição do Habite-se (documento que atesta a conclusão da obra no âmbito municipal competente) de até 180 dias ou documento equivalente expedido pelo órgão público municipal competente.
  • Para imóvel novo e residencial com prazo superior a 180 dias da expedição do Habite-se, não deve já ter sido habitado, alienado ou transacionado.

UTILIZAÇÃO DO FGTS

Para facilitar a aquisição do seu imóvel residencial, você pode utilizar os recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço como parte dos recursos próprios, para amortização ou liquidação do saldo devedor do seu financiamento imobiliário.

E para usar o FGTS é necessário atender, entre outras, às seguintes condições para o comprador, para o imóvel e para a utilização do FGTS:

 

COMPRADOR

  1. Ter contribuído ao FGTS por 36 meses consecutivos ou não
  2. Não poderá ser promitente comprador ou proprietário do imóvel residencial, concluído ou em construção, financiado pelo SFH em qualquer parte do território nacional
  3. Não poderá ser promitente comprador ou proprietário de imóvel residencial, concluído ou em construção, no município onde exerça sua ocupação principal, nos municípios limítrofes e na região metropolitana

 

IMÓVEL

  1. O valor do imóvel não pode ser superior a R$ 190 mil
  2. Não pode ter sido adquirido ou construído com recursos do FGTS há menos de três anos.
  3. Deve estar registrado no Cartório de Registro de Imóveis competente.
  4. Deve ser para uso residencial do comprador e estar localizado em área urbana
  5. Deve estar localizado no município onde o comprador exerça a sua ocupação principal, incluindo os municípios limítrofes ou integrantes da respectiva região metropolitana, ou no município em que o proponente comprove residir há pelo menos um ano.

FUNDO DE GARANTIA POR TEMPO DE SERVIÇO

O FGTS não poderá ser utilizado para:

  • Financiamento de imóvel comercial
  • Reforma, ampliação e melhorias, e infra-estrutura interna
  • Aquisição de terrenos ou imóveis residenciais para familiares, dependentes e terceiros.

 

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS

Programa Minha Casa Minha Vida, Aquisição PF FGTS e Pró-Cotista

  1. Relação de Documentos PMCMV, Aquisição FGTS e Pró-Cotista- Versão para impressão
  1. Material Explicativo da Relação de Documentos PMCMV, Aquisição FGTS e Pró-Cotista – Versão para impressão
  1. Formulários e Declarações PMCMV, Aquisição FGTS e Pró-Cotista

Sujeito à aprovação cadastral e de crédito.