Blog

Como funciona um consórcio imobiliário?

Entenda como funciona o consórcio de imóveis e descubra quais as vantagens desse tipo de investimento!

O consórcio imobiliário funciona como uma modalidade de compra coletiva, onde um grupo de pessoas se reúne e cada um passa a pagar parcelas mensais para uma administradora, por um tempo determinado. Esse dinheiro é guardado num fundo comum (uma espécie de poupança) e, todo mês, alguns integrantes do grupo são escolhidos (por sorteio e lance) para receber o valor do crédito e comprar uma casa ou apartamento.

O consórcio de imóveis é uma excelente alternativa para quem quer realizar o sonho da casa própria, mas não tem condições de fazê-lo à vista ou não consegue assumir as parcelas de um financiamento imobiliário tradicional.

 

Quais as vantagens de um consórcio imobiliário?

A principal vantagem de um consórcio imobiliário é que não há cobrança de juros sobre o valor do crédito pretendido. Além disso, a adesão costuma ser facilitada, com análise de crédito mais flexível, permitindo, por exemplo, que quem não tem como comprovar uma renda fixa participe de um consórcio. Em certos casos, até mesmo quem tem algum tipo de restrição no nome pode ter a solicitação de entrada em um consórcio de imóveis aprovada. Por essas facilidades, a modalidade tem se tornado cada vez mais popular.

 

Quais as taxas de um consórcio imobiliário?

Como dito anteriormente, o consórcio de imóveis não tem juros. No entanto, as administradoras cobram uma taxa pelo serviço prestado. Os valores são diluídos nas parcelas mensais, que podem sofrer reajuste uma vez ao ano.

 

Como faço para participar de um consórcio imobiliário?

Antes de tudo, é preciso encontrar uma administradora credenciada pelo Banco Central para garantir um investimento seguro. Confira sempre o histórico da empresa, se ela possui reclamações em entidades de defesa do consumidor e em sites como o Reclame Aqui. Verifique também o ranking das administradoras de consórcio com maior índice de reclamações formais, no site do Banco Central.

Os consórcios têm um número mínimo e máximo limitado de participantes. Assim, se você deseja participar de um consórcio que já está em andamento, existem três possibilidades de adesão:

  • Se houver cotas disponíveis, é possível adquiri-las diretamente com a operadora do Consórcio;
  • Caso algum consorciado desista, ou seja excluído do grupo, é possível adquirir a sua cota, chamada de cota de reposição, também com a operadora;
  • É possível adquirir a cota de um consorciado atual, assumindo integralmente seus direitos e obrigações. Esta compra é feita com o consorciado, mas precisa ser autorizada pela operadora.

 

Como funciona a contemplação em um consórcio de imóveis?

Todos os participantes têm chances iguais de serem contemplados em um consórcio imobiliário. Mensalmente, são realizadas assembleias presenciais ou online, nas quais os consorciados podem ser sorteados ou dar lances. Para poder participar, a única exigência é que o consorciado esteja com suas mensalidades em dia.

Os sorteios são a forma mais comum de contemplação, por meio da qual todos os consorciados participam.

Já os lances funcionam como adiantamentos do restante do valor a ser pago.  Os lances são registrados com antecedência e mantidos em segredo. Além disso, não é possível mudar o seu lance durante a assembleia. Existem 3 principais tipos de lances em um consórcio de imóveis:

Lance fixo – No lance fixo, há um valor mínimo que deve ser oferecido. Este montante é definido pela administradora e expresso no contrato, não podendo ser superior ao montante total das mensalidades ainda a vencer — já que o valor é descontado das parcelas restantes.

Lance livre – O lance livre é como a disputa em um leilão: vence o consorciado que der o maior lance.

Lance embutido – No lance embutido, o consorciado usa um percentual do valor da carta de crédito para dar como lance. O valor ofertado é descontado da carta de crédito. Assim, o contemplado pode comprar um imóvel de valor inferior.

Os consorciados também podem usar o saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para ofertar lances, quitar parcelas em aberto ou complementar o valor da carta de crédito para adquirir um imóvel mais caro. A cota de consórcio deve estar no nome do mesmo titular da conta do FGTS a ser usada.

 

Fui contemplado no consórcio. E agora?

Para qualquer consorciado, esse é o momento mais esperado. Ao ser sorteado ou contemplado pelo maior lance em assembleia, você recebe uma carta de crédito da administradora, com a qual pode adquirir o imóvel que deseja.

A administradora faz uma verificação para certificar que o imóvel atenda a todos os critérios acordados antes de liberar a carta de crédito. Imóveis com pendências judiciais e automóveis sem condições de licenciamento, por exemplo, não são permitidos.

Com o valor da carta de crédito  você pode:

  • Comprar imóveis residenciais ou comerciais, novos, usados ou até mesmo na planta, terrenos, casa na praia ou no campo;
  • Adquirir a sede do seu próprio negócio;
  • Usar para construir ou reformar;
  • Quitar seu financiamento imobiliário.

É importante lembrar que a contemplação não é, necessariamente, o fim do consórcio.

O contemplado continua pagando todas as parcelas até a quitação integral do valor. Se desejado, é possível adiantar a quitação por meio do pagamento antecipado de parcelas.

Ficou interessado em contratar um consórcio imobiliário? Agende uma conversa com os consultores especializados da JN Imóveis e receba todas as orientações necessárias para investir na modalidade!