Entre em contato
com a gente

Blog

Como comprar um imóvel pelo Minha Casa Minha Vida?

Entenda como funciona o Minha Casa Minha Vida, programa do Governo Federal que facilita a conquista do primeiro imóvel

Adquirir a casa própria e sair do aluguel é o sonho de muitos brasileiros. Porém, esse é um passo decisivo que exige muito planejamento. Mais do que poupar dinheiro, é preciso entender como funcionam as linhas de crédito e calcular exatamente o quanto pode ser gasto nas parcelas de financiamento para não comprometer a renda familiar.

Uma das opções mais interessantes para quem está a procura do primeiro imóvel é o programa Minha Casa Minha Vida (MCMV), criado pelo Governo Federal, em 2009. O programa subsidia parte do imóvel. Além disso, oferece juros mais baixos do que o praticado no mercado e um número maior de parcelas.

O programa surgiu com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que tinha por objetivo dinamizar a economia e gerar empregos, mediante produção de moradias populares subsidiadas pelo governo. Com essa política habitacional, o governo também visava enfrentar o déficit habitacional no país, principalmente entre os trabalhadores de baixa renda. Com uma renda mensal bruta de até R$ 1.600,00, por exemplo, já é possível comprar um imóvel pelo programa.

Aqui, você encontrará todas as informações de que precisa para conseguir um financiamento pelo Minha Casa Minha Vida. Depois da leitura, é só escolher o imóvel da sua preferência e começar a planejar a realização do seu sonho.

 

O que é o Minha Casa Minha Vida?

O Minha Casa Minha Vida é um programa do Governo Federal que oferece condições de negociação facilitadas para famílias que possuem renda de até R$9.000,00 e pretendem adquirir uma casa própria.

As prestações são bem abaixo da média cobrada pelos bancos e podem ser financiadas em até 30 anos. Desde 2009, já foram mais de 4 milhões de casas e apartamentos entregues pelo projeto. São mais de 12 milhões de pessoas beneficiadas no Brasil inteiro.

 

Quais as vantagens do Minha Casa Minha Vida?

Menor taxa de juros do mercado – O programa oferece taxas de juros menores do que as praticadas no mercado imobiliário, porque contam com subsídio do Governo Federal. Elas são proporcionais a sua renda mensal e da sua família, o que facilita o pagamento das parcelas.

Financiamentos de moradias em áreas urbanas ou rurais – Você pode financiar a compra do imóvel novo em área urbana ou ainda a construção ou reforma de moradias em área urbana e rural.

Imóveis com preços mais acessíveis – O governo subsidia parte da construção do imóvel, assim o preço final fica mais barato do que o praticado no mercado. O valor do subsídio pode chegar até R$ 47.500,00. Esse valor é abatido no valor total do financiamento, ou seja, o subsídio funciona como um desconto para dar aquela forcinha na hora de comprar sua casa ou apartamento.

Adeus ao aluguel – Chega de gastar boa parte do seu salário com uma despesa sem retorno algum. Uma das grandes vantagens do programa é a chance de você sair do aluguel, investindo esse dinheiro no pagamento das parcelas de um imóvel que será todo seu.

 

Como funciona o Minha Casa Minha Vida?

O MCMV pode ser utilizado por qualquer brasileiro com renda mensal familiar de até R$9.000,00. Existem quatro faixas de renda familiar contempladas e, para cada uma delas, condições específicas:

Faixa 1

Engloba as pessoas que têm rendimento mensal de até R$ 1.800. A prestação pode ser de até R$ 270, ou seja, no máximo, 15% da renda. O prazo máximo de pagamento é de 120 meses e o imóvel pode ter valor de até R$ 98 mil reais. A taxa de financiamento é de 5% ao ano.

Faixa 1,5

Essa é a chamada faixa intermediária, na qual entram as pessoas que ganham até R$ 2.600 por mês. O prazo máximo de financiamento é de 30 anos e há possibilidade de ter subsídio de até R$ 47.500 para facilitar a compra, que tem taxas variando entre 5,5% e 7% ao ano.

Faixa 2

Nessa faixa estão enquadrados aqueles com renda máxima de R$ 4.000 mensais. Aqui, as taxas de juros são de até 7% ao ano e o subsídio para compra é de até R$ 29 mil.

Faixa 3

A última faixa do Programa atende as pessoas com renda mensal de, no máximo, R$ 9.000, financiando imóveis que custem até R$ 225 mil com taxas de 8,16% ao ano. Nessa faixa, não há a possibilidade de receber subsídio para a compra.

O valor máximo do imóvel financiado pelo Minha Casa Minha Vida varia de acordo com o estado ou região. É importante verificar quais são as condições junto à prefeitura da sua cidade ou em uma construtora de confiança. Em Três Lagoas, por exemplo, o teto para financiamento de um imóvel pelo Minha Casa Minha Vida é de R$ 165 mil.

Vale lembrar também que apenas na Faixa 1, que tem interesse social, não há avaliação de risco de crédito. Ou seja, nas demais faixas, quem quer financiar um imóvel pelo MCMV precisa estar com o nome limpo.

É importante ressaltar também que a renda mensal não precisa ser apenas sua. Você pode somar o salário de outras pessoas da sua família para encaixar em alguma das faixas.

 

Como participar do Minha Casa Minha Vida?

1 – CADASTRO

Se sua família possui renda mensal menor que R$ 1.800,00, você precisa se cadastrar na prefeitura da sua cidade ou numa entidade organizadora para iniciar o processo de seleção.

Já se sua família tem uma renda mensal de até R$ 9.000,00, você pode realizar a contratação por meio de entidades organizadoras, pessoalmente em agências da CAIXA Econômica Federal ou Banco do Brasil ou contar com a ajuda da JN Imóveis. Nossos consultores estão à disposição para ajudar nesse processo.

2 – AVALIAÇÃO DO CADASTRO

Para famílias com renda inferior a R$ 1.800,00, a CAIXA Econômica Federal irá validar a inscrição. Posteriormente, será enviado um comunicado sobre a data dos sorteios das unidades e da assinatura do contrato de compra e venda do imóvel.

No caso de atendimento direto na agência ou no Correspondente CAIXA Aqui, a documentação pessoal do comprador e a do imóvel escolhido são analisadas. É necessário ter em mãos os seguintes documentos:

  • Identidade;
  • CPF;
  • Carteira de Habilitação (se houver);
  • Carteira de Identificação Profissional (se houver);
  • Carteira de Trabalho (CTPS);
  • Certidão de Nascimento (pessoas solteiras);
  • Certidão de Casamento (averbada, no caso de pessoas divorciadas);
  • Holerites dos três últimos meses;
  • Comprovante de residência;
  • Declaração do Imposto de Renda, se for o caso.

Qualquer um desses documentos deverá ter validade de no máximo 60 dias, ou não será aceito.

A aprovação do cadastro depende do número de vagas em cada cidade e do perfil do consumidor. Depois, um consultor apresenta as melhores condições de financiamento de acordo com a realidade financeira do interessado.

 

3 – ASSINATURA DO CONTRATO

Pronto! Após validado e aprovado o cadastro, você assina o contrato de financiamento. Aí é só aguardar a entrega das chaves e realizar seu sonho!

 

Quem não pode participar do Minha Casa Minha Vida?

Você não pode participar do MCMV se já recebeu os seguintes benefícios:

  • Qualquer espécie de auxílio moradia do governo;
  • Se possui cadastro no Cadastro Nacional de Mutuários;
  • Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal ou se já teve, em algum momento da sua vida, contrato no Programa de Arrendamento Residencial;
  • Se já financiou uma casa, apartamento ou lote;
  • Caso já possua algum imóvel (qualquer tipo);
  • Caso tenha alguma dívida ativa ou algum protesto no seu nome (“nome sujo”).

 

Como utilizar o FGTS para financiar um imóvel pelo Minha Casa Minha Vida?

Você pode usar seu saldo do FGTS para amortizar ou liquidar antecipadamente o saldo devedor ou para pagar parte das prestações.

No entanto, existem algumas regras:

  • Ter no mínimo 36 meses de trabalho sob o regime do FGTS, mesmo que em períodos ou empresas diferentes.
  • Não deve ter financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação (SFH), em qualquer parte do país e não pode ser proprietário, possuidor, promitente comprador, usufrutuário ou cessionário de outro imóvel residencial na cidade onde mora ou trabalha e nem em cidades vizinhas.
  • Não ter usado o saldo de FGTS na aquisição de outro imóvel ou abatimento de saldo devedor nos últimos 24 meses.

 

Agora é só escolher o seu imóvel!

Viu só como realizar o sonho da casa própria fica muito mais fácil com os recursos do Minha Casa Minha Vida? Com apenas 10% de entrada, 90% parcelado e pagamento em até 35 anos, você já pode tornar esse desejo, realidade.

Na hora de escolher a sua nova casa ou apartamento, conte sempre com a JN Imóveis. A JN oferece financiamento de imóveis pelo MCMV e consultoria completa para você realizar o seu sonho da casa própria. Conheça nossas ofertas, encontre o que você precisa e feche negócio com muito mais agilidade e muito menos burocracia.